Buscar
  • Dra Luisa Polonio

Como a terapia EMDR pode te ajudar a mudar a sua vida?

Atualizado: 20 de Abr de 2020


EMDR é a sigla em inglês para dessensibilização e reprocessamento através de movimentos oculares. É uma abordagem de psicoterapia desenvolvida pela Dra Francine Shapiro, nos EUA, no final dos anos 80.


É uma abordagem estruturada em 8 fases, em que o foco é o reprocessamento de traumas, e por traumas podemos entender todas as memórias não “digeridas” que causam sintomas e/ou sofrimento físico e psíquico. Ou seja, mesmo que o que te cause sofrimento não seja considerado um problema para muitas pessoas, se aquela memória do passado volta com frequência ao seu pensamento e te trás dor, ela pode ser trabalhada com o EMDR.


O termo curioso vem de algumas dessas fases em que usamos os movimentos oculares bilaterais como um atalho as redes neurais em que essas memórias estão armazenadas fisicamente. Os estímulos bilaterais também podem ser feitos de forma tátil no corpo ou auditiva com fones de ouvidos.


O EMDR funciona como o nosso sono REM – o estágio do sono em que seus olhos se movem de um lado para o outro rapidamente enquanto você sonha. Da mesma forma que sonhar ajuda seu cérebro a compreender o dia e a “digerir” essas experiências transferindo essas informações para a sua memória de longo prazo, a terapia EMDR pode ajudá-lo a processar o que seu cérebro não deu conta por ser um conteúdo traumático.

A melhor integração dos hemisférios cerebrais com os estímulos bilaterais pode conectar essas redes disfuncionais à redes funcionais e dar outro significado para as memórias e especialmente trazer as dimensões de tempo e espaço, ou seja, dar a perspectiva de distanciamento do trauma e de segurança no presente, que muitas vezes não fica clara para nosso cérebro nessas memorias não processadas.


De forma simples, lugar de passado é no passado!


Todo o trabalho é estruturado, com um plano de tratamento claro para o terapeuta e o paciente, além disso os resultados são mensurados com escalas a cada sessão de reprocessamento.


Segue um guia de como a terapia EMDR funciona:

1. A primeira fase do trabalho consiste em coletar informações sobre você, sua história e seus sintomas. Além disso é definido as prioridades do tratamento e com isso feito um planejamento dele.


2. A segunda fase é te ensinar técnicas de autorregulação emocional, essa fase é fundamental para estabilização e avaliação de recursos e qualidades necessárias para seguirmos os próximos passos.

Essa fase também é importante para entender como funciona o EMDR, suas fases e sinais usados durante as sessões.

São ensinados exercícios de distanciamento das memórias, que você pode utilizar como exercício de autorregulação sempre que precisar e também será útil para o trabalho terapêutico. Afinal, em nenhum momento o objetivo é reviver, mas observar as lembranças de uma posição segura.


3. A terceira fase, é a fase de acesso a memória.

Será definido o “alvo” a ser trabalhado, e devemos observar quatro elementos dele:

1. Uma imagem mental ou elemento sensorial (como sons, cheiros, sensação tátil, etc) que represente a memória traumática. 2. Uma crença negativa sobre você mesmo que esteja associada à imagem, ou seja como você interpreta essa memória.

3. As emoções associados a essa memória. 4. As sensações corporais relacionadas.


Ao acessar a memória usaremos escalas para medir o seu nível de perturbação, usamos uma escala chamada SUD (subjective Units of Disturbance) que varia de 0-10. É uma forma objetiva de irmos medindo a evolução ao longo do processo.


4. A fase 4 é a fase de reprocessamento. Seu “alvo” será reprocessado pelo seu cérebro com a ajuda da estimulação bilateral. Após o acesso o terapeuta realiza os estímulos de forma manual ou com equipamentos eletrônicos que fazem esse trabalho, e de tempos em tempos, ele irá interromper os estímulos para conferir como está o processo.

Tudo o que você precisa fazer é dizer ao terapeuta o que você observa de forma breve, clara e sem julgamentos. É seu cérebro que está processando e revelará ao terapeuta o que precisa ser curado.

A qualquer momento, você que permanece consciente e com o controle do processo, também pode solicitar uma pausa, que será sempre imediatamente respeitada.


5. Na Fase 5 você examinará como se sente depois dessa fase do tratamento. Após o reprocessamento ter diminuído a intensidade e a perturbação na memória-alvo, seu terapeuta perguntará algo como “O que você pode pensar de positivo sobre você em relação a essa memória agora?”

Graças ao uso da estimulação bilateral pela terapia EMDR, enquanto você processa a experiência traumática do passado, seu cérebro o ajudará a descobrir coisas incríveis como: “Eu posso satisfazer minhas necessidades”, “Eu não estou sozinho”, “Eu sou digno”, e assim por diante. Você pode reconhecer essas declarações como afirmações positivas. Após o tratamento, seu cérebro pode acessar a verdade dessas afirmações e reduzir a ansiedade que você sente em seu corpo causada por anos de estresse reprimido relacionado ao seu passado doloroso. É nesta fase que você começará a dar-se conta de como a terapia EMDR funciona para ajudá-lo na busca da paz interior.

6. Em seguida, observe como seu corpo reage a essa nova informação. Seu terapeuta lhe perguntará se alguma sensação perturbadora permanece no corpo. Você responde “sim” ou “não”. Se você disser “sim”, o terapeuta pode fazer mais estímulos bilaterais para ajudá-lo a processar também a sensação no corpo.

7. Por fim, encerraremos a sessão com uma observação positiva. Você será avisado de que seu cérebro pode continuar a processar, mesmo após o término da sessão de terapia com EMDR. Se você notar novos pensamentos, memórias ou sonhos, poderá registrar suas experiências e trazê-las para a próxima sessão.

8. Na consulta seguinte, será conferido com você sobre suas experiências desde a última sessão. Você também será solicitado a avaliar se há alguma perturbação ao lembrar do alvo de trabalho da última sessão de EMDR.

Caso a intensidade da perturbação permaneça zero, isso significa que o alvo ou memória foi completamente reprocessado e o processo funcionou para curar suas feridas do passado! A partir desse momento também é feito técnicas para trazer esse novo aprendizado para o presente e também para uma nova forma de viver no futuro.

A terapia EMDR é uma maneira de ajudar o cérebro a curar-se de feridas antigas. Ela permite que você resolva suas memórias não processadas de modo que você não precise ficar refém dessas lembranças dolorosas do passado e fazer um esforço mental para controlar as suas reações quando algo do presente se conecta a elas.


Se você já tentou a terapia tradicional, mas ainda se percebe reagindo às mesmas experiências traumáticas, pense em experimentar a terapia EMDR. Ela pode te ajudar a reconectar seu cérebro e capacitá-lo a superar mágoas passadas, para que você possa encontrar o bem-estar que merece.

Ou seja, a terapia EMDR pode ajudar a mudar a sua vida trabalhando uma memória por vez!


Dra Luisa Polonio.



Fontes:


https://www.yourtango.com/experts/teresamaples/what-is- emdr-therapy-how-does-eye-movement-desensitizing- reprocessing-work


https://espacodamente.com/tept/como-terapia-emdr-pode-ajuda-lo/

https://emdria.omeka.net/items/browse?type=19&collection=1&sort_field=Dublin+Core%2CTitle

185 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo